O Novo Chico: um rio que chegou em nossas vidas, por José Ivan de Lima

O Novo Chico: um rio que chegou em nossas vidas, por José Ivan de Lima

access_time 13 de março de 2017 chat_bubble_outline 0 comments Este post foi lido 2.099 vezes

rio

A primeira vez que o vi foi do alto, viajava num avião sobre a Bahia, quando foi dada a informação. “Estamos passando sobre Bom Jesus da Lapa, aproveitem para ver pela janela o Rio São Francisco”. Tempos depois pude vê-lo e conhecê-lo de perto em Petrolina. Naquele momento fiquei impressionado com suas águas esverdeadas e seu aspecto estático, como se fosse um rio.-sonolento.

O reencontro com suas águas na barragem do Xiqui Xique (Moxotó) em Rio da Barra, distrito de Sertânia, causou-me impressões confusas. Uma espécie de deslumbramento individual que se torna também coletivo. Tudo você tem vontade de fazer, como molhar os pés, a cabeça, passear na água rasa, mergulhar e até tirar um monte de retratos. Não é uma visão que lhe deixe indiferente. É uma” visão nova.”É prá nós como disse Sônia Patriota, “um Novo Chico”, um rio que “chegou em Sertânia e em nossas vidas”.
Lembrei de meu pai, quando o levei para conhecer um trecho pronto do canal. Ele pôs o pé sobre a beirada e perguntou “será que eu alcanço?” Referia-se à chegada da água. Não alcançou, mas também não viveu sem a esperança. Como ele, muitos sonharam e não alcançaram. Foi deles que também me lembrei, principalmente dos que acreditavam. Até do imperador Dom Pedro, que ofereceu as jóias da coroa para com o dinheiro arrecadado, construir uma obra que levasse as águas do São Francisco até o sertão nordestino. Quem sabe se espiritualmente não estão todos eles, sentados na beira do canal vendo a água passar?
Reflito também sobre essa grande obra batizada de eixo leste, construída toda ela em terras pernambucanas, Floresta, Betânia, Custódia e Sertânia. É aí que aflora nosso sentimento de pernambucanidade. E Luis Inácio Lula da Silva é nesse momento, a personificação dessa pernambucanidade. Quem votou nele em quase todas eleições como eu, sente-se de certa forma premiado e até envaidecido com a consolidação desse grande sonho nordestino. O povo, á sua maneira, vê os políticos como “sementes de esperança”. No caso de Lula essa semente brotou até em terras esturricadas.
Não me abateu tanto o fato do vazamento e posterior esvaziamento do reservatório Barreiros. O furo foi contido e a água derramada foi toda aproveitada. Desceu pelo Rio Moxoto até atingir Jeritacó, perto da barragem de Poço da Cruz em Ibimirim. Na passagem molhou baixios ressequidos e alimentou cacimbões e cacimbas também secas. Nada foi perdido dessa água.Acredito que tão logo aconteça o tratamento e a distribuição da mesma, na cidade e áreas rurais favorecidas, Sertânia inicie uma época de vida mais próspera. Além da melhora na qualidade da saúde da população, haverá possibilidade da implantação de indústrias, dentro dessa nova realidade. O povo sonha com oportunidades de ter empregos, renda e uma vida melhor
Nossa esperança que nunca morreu de sede em tantos anos de seca e sofrimento, não irá morrer afogada logo agora, a poucos passos de uma conquista histórica. Bem vindo o “Novo Chico!” Sertânia o espera de torneiras abertas.

content_copyCategorized under

No Comments

comment No comments yet

You can be first to leave a comment

Submit an answer

Only registered users can comment.