Jarbas e Raul pedem intervenção de Temer sobre comando do PMDB-PE

Jarbas e Raul pedem intervenção de Temer sobre comando do PMDB-PE

access_time 6 de dezembro de 2017 Este post foi lido 118 vezes

Nomes à frente do PMDB de Pernambuco, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) e o presidente estadual e vice-governador Raul Henry (PMDB) participaram de reunião particular com o presidente Michel Temer (PMDB) nesta quarta-feira (6) no Palácio do Planalto. Na pauta, a judicialização em torno do comando do diretório estadual, cobiçado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB), recém filiado, que busca encabeçar chapa para o governo de Pernambuco e levar a sigla para oposição ao governador Paulo Câmara (PSB).

“A violência que sofremos em Pernambuco é inaceitável pela historia que nós temos, uma história que começou há mais de 50 anos quando Jarbas assinou ata de fundação do MDB. Somos o PMDB estadual que mais cresceu no brasil, crescemos 138%”, afirmou Raul Henry.

Segundo Henry, Michel Temer disse que não estava familiarizado sobre o processo de dissolução do diretório em Pernambuco, mas se comprometeu a conversar com o presidente do PMDB Nacional, o senador Romero Jucá (PMDB) e o relator do processo, o deputado federal Baleia Rossi (PMDB).

O vice-governador afirmou que Jarbas irá votar a favor da Reforma da Previdência, que deve ser votada na Câmara dos Deputados na próxima semana. O peemedebista votou a favor do prosseguimento das duas denúncias contra Temer e chegou a ser suspenso das atividades partidárias durante seis meses como represália. “Quando Jarbas votou pela continuidade, votou pra ser coerente do discurso de uma vida que toda denuncia deve ser apurada a justiça deve julgar de acordo com as obras, de maneira imparcial e isenta”, disse Raul, em defesa do seu correligionário.

Apesar disso, Jarbas vinha apoiando a pauta econômica do governo. O pernambucano esteve no jantar em que Temer discutiu com a base aliada a aprovação do texto, o que teria aberto a “janela de diálogo”. O JC apurou que Jarbas pode servir como uma vitrine de parlamentar que votou contra Temer, mas apoia a previdência. Em troca, buscaria apoio para que o PMDB permaneça no governo Paulo Câmara (PSB). O cálculo é que Temer poderia se sobrepor Jucá, que apoia a candidatura de FBC a governador.

Reforma da Previdência

A bancada do PMDB encaminhou à Executiva Nacional umpedido de fechamento de questão do partido do presidente em favor da reforma. Temer, inclusive, pediu que Jucá marcasse uma reunião da Executiva Nacional o mais rápido possível para discutir o fechamento de questão.

“Essa reforma é uma coisa que faz parte do nosso discurso há muito tempo. Hoje no Brasil, pra cada uma pessoa que completa 16 anos, quatro completam 60 anos. É um pacto de gerações a conta que alguém ta recebendo é a conta que alguém está pagando. Nunca nos colocamos contra”, disse Raul.

Do JC Online.

content_copyCategorized under